Episódio 9 – Entre pangarés e Profiças, as tentativas de treino durante o coronga

Olá Juóvens.

Espero que todos estejam bem neste período de quarentenas, aproveitando o confinamento e disponibilidade de agenda dos amigos para uma chamada Skype em pleno sábado a noite juntamos três pangares, coincidencia ou não todos Crossfiters, e um Triatleta e um Iron Man (ele não estalou os dedos durante este episódio)

Um papo bem informal de como cada um vem adaptando o treino neste periodo e as principais diferenças de perdas em treinar em casa, passado por uma análise dos profiças sobre a mudança na data das olimpiadas.

Agradecimentos aos amigos Mari, Daniel e Renan pela disponibilidade e risadas, se não seguem eles segue la nos insta se quiserem.

@renandiasluz / @maritramontin / @danielkuriu

Espero que gostem e nos vemos no próximo episódio

Episódio 8 – Toda Vida é Importante

Olá Juóvens

Voltamos ao universo podcastal, aproveitando que estamos em quarentena em casa chamamos (por Skype) nossos amigos Daniel e Sandra, os mesmos que foram conosco para Noronha, para conversar sobre a situação atual de nosso país com o problema COVID-19, principalmente após o pronunciamento do líder da nação no dia 24.03.2020

Como sempre a conversa foi para locais que não estavam programados, mais a mensagem é bem clara, toda vida é importante para nós e por isso ficamos tão chocados com a tratativa.

Alguns adendos aos episódio:

Erro em uma comparação que o Daniel fez, e espero que esteja erado porque falou que podemos chegar a mais mortos que na segunda guerra. Segundo o site: Abaixo,  Calcula-se um total de 85 milhões de mortos na Segunda Guerra Mundial, onde mais de 50 milhões foram civis. Esperamos que o COVID-19 não chegue nem ao milhão.

Lembrando que todos os dados e informações dadas durante o episódio podem estar desatualizadas dependendo da época que ouvir o episódio.

Fontes sitadas

Átila Iamarino – Infelizmente não consegui linkar o Lattes dele mais segue o canal do Youtube onde ele fala mais sobre sí –
https://www.youtube.com/channel/UCSTlOTcyUmzvhQi6F8lFi5w/videos

  • http://lattes.cnpq.br/4978322672579487

Espero que gostem do episodio e nos vemos no próximo

Christian

Episódio 7 – Ensaio sobre o tempo

Olá Juóvens,

Episódio novo do podcast, hoje em uma versão Forever Alone, infelizmente com a correria pré uma viagem a trabalho o tempo passou e acabamos não conseguindo gravar.

E já que faltou tempo para isso nada melhor do que falar sobre o tema, porque já chegamos ao meio do ano e parece que foi ontem que estávamos pulando ondinhas e comemorando a chegada de 2019

Será que conseguimos modificar as leis da física e acelerar o tempo? Ou nossa vida acelerada que está causando isso?

Neste podcast vou falar um pouco sobre isso.

Episódio 6 – Bye Bye Noronha!!! Ou seria um até logo?

Olá Juóvens,

E assim como em um estalar de dedos (ainda bem que ninguém desapareceu) termina nossa saga em Noronha, acabamos gravando esta última parte dois meses depois de nossa volta da Ilha o que tornou ainda mais especial este podcast, revisitamos memórias que apesar de vívidas já vão deixando cada dia mais aquela saudade.

Começamos a prosa falando do que ficou pendente em nosso ultimo encontro, coisas boas sobre o mergulho, e uma análise do que consideramos uma nova dimensão para nós.

Comentamos nossa experiencia com nossa mais nova amiga a Enterprise do mar a Raia Chita

Comentamos sobre um vídeo que fui postado em nosso grupo da viagem, sim fizemos mais um grupo, segue abaixo o link. Segurem a respiração

Link video na água – https://youtu.be/OnvQggy3Ezw

A Sandra e o Daniel comentaram sobre o Homem Peixe – Henrique Pistilli, aproveitamos para pedir a participação de todos no abaixo assinado que ele esta promovendo para tentar conscientizar as autoridades sobre o caos em Noronha, se puderem divulguem e ajudem. http://chng.it/yBYYYWcf

Dentre as dicas que demos fica a menção honrosa ao projeto dos golfinhos rotadores, se quiserem conhecer mais sobre eles é possível ir ao ponto de monitoramento na Bahia dos Golfinhos e conversar com os responsáveis do projeto, mas se quiserem ver a passagem deles é bom ir cedo.

Link do projeto –
https://golfinhorotador.org.br/ www.instagram.com/golfinhorotador/

Alguns animais somente é possível ver na ilha, a Mabuia é como uma lagartixa que você tem em casa, só que sem a menor vergonha e maloqueira

A simpática Mabuia

Além do Siri mais caro do mundo

Ele vale R$ 5.000,00 assim e R$ 10.000,00 morto kkkk

O adoravem alvo dos americanos o “Esquilo” Mocó

Os americanos trouxeram ele para caça

Se você como eu tem um certo imã para mosquito vale verificar antes de viajar a possibilidade de tomar um complexo B12 porque as Maruim (o nome do mosquito da ilha) acham que repelente é tempero.

Não esqueçam de comer a coxinha no museu do Tubarão, ainda é para mim uma das melhores que já comi.

Museu do Tubarão

Aproveitamos para lançar a nossa propria hastag já que esta na monda – #limiteparanoronha

Novamente nossos agradecimentos aos amigos

Daniel –
https://www.instagram.com/danielrbranco/

Sandra –
https://www.instagram.com/kattosandra/

E nosso “amigo” de 2 metros Anne –
https://www.instagram.com/ane.gueri/

Obrigado por terem nos ouvido e nos vemos no próximo epsódio

Episódio 4 – Um paraíso chamado Noronha – Parte 1

Olá Juóvens,

Conforme comentamos no episódio anterior fizemos uma viagem de 12 dias com nossos amigos Daniel, Sandra e Ane para a Paradisíaca ilha de Fernando de Noronha, pertencente ao estado do Pernambuco esta ilha incrível é deixada de lado muitas vezes pelos antreptos viajantes brasileiros que preferem fazer uma viagem internacional porque sempre pensam que “Ahhh Noronha está logo alí e posso deixar para depois”.

Neste primeiro episódio compartilhamos como foi a experiencia inicial da viagem, desde a compra da passagem até a chegada na ilha, com direito a volta para Recife e chuvas torrenciais.

Em meio a tudo isso deixamos algumas dicas sobre taxas, passeios, o que fazer e onde ficar na ilha

Espero que gostem, semana que vem tem o segundo episódio desta viagem

Visitem Noronha enquanto é possível…..

Episódio 3 – Achamos um carro no lixo….

Olá Jóvenssss, e começamos a segunda temporada do podcast ehhhhhhhhh. Sim sabemos que só tivemos dois episódios na primeira temporada, mas viramos o ano e o PC foi renovado, logo é segunda temporada né.

Finalmente a Sheila conseguiu terminar de contar a história de nosso começo e temos uma incrível novidade para compartilhar com todos

ACHAMOS UM CARRO NO LIXO, isso mesmo um carro kkkkk. Escutem e “irão ver”

Abraços

Tempo, tempo mano velho

Olá Juóvens, como estão?

Em nosso último Podcast, O Diabão Beijoqueiro, tratamos de um tema relacionado ao tempo e como ele modifica a nossa régua dos problemas.

Aposto que você já se pegou relembrando de um problema que teve em sua infância ou mesmo adolescência que parecia sem solução ou gigantesco. E depois de alguns anos você olha para o mesmo e vê que o superou e que surgiram novos problemas onde este mesmo foi usado como parâmetro de comparação e experiência prévia

Pois bem, algumas religiões e religiosos vão dizer que Deus nunca te dá um fardo maior do que você pode carregar, ou o universo. Estas interpretações são validas se para você servir neste formato. 

Para mim o tema passa pelo fato de a nossa régua ter mudado, ou seja, nossa noção de problema vai modificando conforme o tempo vai passando, e como diria um jingle de um antigo banco “O tempo passa o tempo voa”. E é exatamente isso o tempo foi passando sua experiencia foi aumentando, sua bagagem de vida vai crescendo e você vai aprendendo que os problemas podem e serão superados. E novos vão surgir, e o jogo da vida segue desta maneira.

Esse tema veio a tona retornando a nossa antiga escola para votar, além desta noção do tamanho dos problemas nos deparamos com a noção de tamanho das coisas, quando éramos adolescentes os corredores pareciam maiores, a escola parecia maior mas os problemas dá época eram gigantes, hoje eles seriam cotidianos.

Crescemos evoluímos e aprendemos…..

Se gostou dessa proza, dá uma chance para o tal do Podcast, você pode gostar….

Abraço

Episódio 2 – O Diabão Beijoqueiro

Olá Jouvens

Hoje Sheila e Christian continuam a saga da “briga de rua” e posteriores repercussões da mesma, além disso temos nosso primeiro momento reflexão do Podcast, novos virão mas este é o primeiro de muitos. Passamos pela crisma de encerramento do antigo segundo grau e por uma peça de colégio que dá nome a este episódio, fechando com um toco sem querer do Christian em uma coleguinha em uma noite de dança na rua sacudindo a Jáca.

Não deixe de nos seguir nas redes sociais

Instagram – @sentaaquicomocasal

Facebook –  www.facebook.com/sentaaquicomocasal

Episódio 1 – Corra que as meninas vem aí

Olá Juóvens

E assim iniciamos este novo projeto.

Conforme comentamos no Podcast estamos juntos a 16 anos e gostaríamos de dividir um pouco essa nossa experiência de tantos anos com o intúito de influenciar positivamente todos aqueles que ouvirem este Podcast

Neste episódio contamos um pouco da nossa história, onde tudo começou a 18 anos, quando chegamos aqui era tudo mato kkkkk

Espero que gostem….

Beijo a todos

A Despedida

Olá Juóvens
Assim terminamos nossa história na Kaluanã Crossfit não porque queríamos e sim porque a vida toma rumos e destinos diferentes do que esperamos.
Aqui eu estive presente por 3 anos e meio e a Sheila por 3, podemos dizer que era nossa segunda casa sem sombra de dúvidas pelo tempo que passávamos lá.
Para os que não nos conhecem pessoalmente somos praticantes de Crossfit, cansamos de pagar academia para não ir acabamos caindo no tal do Crossfit. Sempre vemos várias críticas ao esporte, machuca, fica “grandona”, perde a feminidade, fica chato de tanto falar sobre isso e blá blá blá. Claro que alguns destes pontos podem acontecer mas depende muito da pessoa que esta praticando. Vi muito mais gente se machucar na “peladinha” da semana do que neste tempo todo de CF, eu inclusive.
Mas o motivo das pessoas “viciarem” passa e muito pelas amizades e o contato que temos com outras pessoas. Tenho uma teoria que esta modalidade pegou tanto no Brasil porque estamos tão presos em escritórios e em nossas mídias sociais que esquecemos de que o contato humano é muito importante, aquele sentar lá no fundo da BOX em cima das anilhas para bater papo sobre a vida, e quanto papo batemos neste tempo todo.
Costumo comparar este tempo na Kalu com as primeiras temporadas de malhação, lembra? Ali tivemos 4 temporadas na minha contagem cada uma terminando por um motivo especial. Algumas lembravam mais novela Mexicana que Malhação. Vi estagiários se tornarem excelentes coachs, vi coachs sensacionais saírem para trilhar outros caminhos. E coachs bons não deixaram de aparecer por ali, Vitor, Poloni, Douglas, Roa, Fran, Mário, Gustavo, Matheus. Alguns passaram rapidamente mas deixaram saudades e um amigo por aqui, como Nathan (manooooo), Mirela, Camilo Japa. Sempre sem deixar de citar a Stella (blogueira) parceiraça em todas as bagunças representando as meninas que passaram pela recepção e a Ale representando as organizadoras de bagunça de Crossfiteiro (e que bagunça). Vi um dos principais perfis deste esporte surgir ali dentro de uma zoeira HugoCross
E vi muita, mais muita gente boa cruzar minha vida, espero que muitas delas fiquem presentes conosco por muitos anos. As amizades que ali fizemos são daquelas que quando revemos parece que nunca havíamos nos separado, sabe como é? Hoje mesmo visitando outro local encontramos três amigos da segunda temporada de Kaluanãlhação que não víamos a mais de ano e o encontro foi ótimo, aquela zueira de sempre e aquele papo bom que te faz sair de sorriso no rosto. Vi amores surgindo, famílias crescendo, enfim muita coisa boa.
Eu pessoalmente fiquei muito próximo dos donos Daniel e Sandra, a ponto de a cada novela mexicana que acontecia o pessoal vir perguntar para mim como se soubesse tudo que acontecia ou como se fosse um dos únicos a chegar a perguntar o que estava acontecendo para eles. Além disso acompanhei a luta deles para a sua maneira fazer do local o melhor possível, serei sempre grato a eles por tudo que este ambiente me proporcionou. Prometo que vou tentar não fazer amizades com os donos do próximo local novamente para evitar essa despedida, acredito que vou falhar mas tentarei kkk. É louco porque no final das contas estávamos “contratando um serviço”, mas essa proximidade e liberdade de contato transcendeu e muito a relação cliente fornecedor de serviços.
Já nos últimos dias lembrei que tinha o molde em casa que foi usado para pintar as caixas da Kaluanã e tivemos a ideia de presenteá-los com um quadro usando este molde como base, e pedimos para aqueles que quisessem assinarem, espero que esse pequeno presente seja um alento naqueles dias de dor no peito da lembrança do sonho que teve de ser modificado.

Como bons baderneiros que somos não poderíamos nos despedir sem alguns rolês, último Wod e churras. Em todos estes eventos talvez tenhamos perdido um pouco do controle kkkk.

Historias não faltam e novas serão escritas, mas sempre seremos Kaluaña Crossfit de coração, independentemente de onde estivermos. Ainda não tive coragem de passar por lá depois que desmontaram o local, mas confesso que ver o pessoal começar a desmontar o local como se fosse mais um local de trabalho normal cortou o coração. Sai de lá com o coração partido e triste. Mas a felicidade estará onde o povo estiver, já dizia o poeta, e espero rever todos os amigos deste tempo todo muitas e muitas vezes.


#kaluañaforever

C.